19/11/2018 09h16 - Atualizado em 19/11/2018 09h17

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará"

Aprenda a Distinguir a voz de Deus

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará"
Foto Divulgação

A verdade não está nos extremos de uma opinião, porque a presença do Espírito de Cristo não é encontrada nem nos exageros nem na omissão. Distinguir a voz do Espírito no meio de tantas vozes nos dias desta Geração Milênio é o grande desafio para se manter um coração sincero em comunhão com o SENHOR. Este texto não é pequeno. Se tem interesse em se aproximar de Deus, não vai ser difícil lê-lo por inteiro.


Estamos em uma época de grandes mudanças tecnológicas, mas o grande paradoxo de hoje é: Deus não muda. A Bíblia diz que o filho de Deus, Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Então, como conciliar uma geração que avança em grandes saltos de mudanças com a fé cristão que não varia? Pois, bem aí está de novo o mesmo desafio: Como conhecer o caminho da comunhão com Deus e nele permanecer na adolescência, juventude, vida adulta e velhice com o mesmo vigor em meio a uma geração corrompida e perdida que por fora estão alegres, mas por dentro têm grandes dúvidas? Com certeza, não é tarefa fácil, mas posso sugerir alguns passos.

Primeiro passo: Sinal Amarelo de atenção!

Não basta ser sincero para encontrar e andar no caminho que agrada a Deus. É preciso separar tempo para estudar a Palavra de Deus. E não estou falando daquele estudozinho semanal da escola dominical, mas de um estudo planejado por você, por exemplo, para um ano inteiro. Digamos que você tenha uns 14 anos... O que você sabe em detalhes sobre a vida de Abraão? Por exemplo: Quantas vezes Deus falou com ele, e em que circunstâncias Deus falava?

E sobre a vida de Moisés: Quantos anos tinha ele quando foi chamado para livrar o povo de Israel da escravidão do Egito? E quantos anos ele esperou para ouvir de novo a voz de Deus, mandando ele voltar ao Egito para libertar o povo de Deus da escravidão imposta por Faraó?

Da vida do apóstolo Paulo: porque tendo tanto sucesso na evangelização dos gentios, morreu sozinho e abandonado pelos amigos e irmãos? 

Por que Pedro foi liberto pelo anjo da prisão enquanto Deus deixou Tiago ser morto pelos romanos naqueles mesmos dias?

Como já deu para perceber, acho que você conhece de forma muito superficial o testemunho daqueles que andaram na presença de Deus. Se já naquela época era difícil compreender o caminho para andar nele, imagina nos dias de hoje em que em lugar de perseguição e perigos, a vida cristã tem sido muito confortável e que o consumismo e a vida digital ocupa quase que 100% o tempo de adolescentes e jovens cristãos?

Conclusão: Deus lhe deu uma mente privilegiada. Use para pensar, analisar as coisas, procure ver o que está por trás delas e, adquira conhecimento bíblico para comparar as verdades bíblicas com as supostas verdades que você ouve no dia a dia.

Bíblia Sagrada - a Palavra de Deus.
Segundo Passo:  Sinal vermelho de perigo!

Pensar faz bem. Pense comigo: Jesus estava no começo de seu ministério. Ainda não tinha escolhido os 12 discípulos. Então ele foi jejuar. E o tempo que o Espírito Santo colocou no coração dele para o jejum foi de 40 dias. Normalmente, para problemas muito difíceis como a perseguição dos judeus no tempo da Rainha Ester, se jejuava 3 dias. Então, um jejum de 40 dias significava que aquilo que Jesus tinha pela frente precisava de muita comunhão com Deus. Aí, no final daqueles 40 dias veio o diabo de forma camuflada, sorrateira, como um vírus de computador e atacou Cristo bem na sua mente. Viu que Cristo estava com fome e apontou para um monte de pedras: Se és o Cristo filho de Deus (tentou jogar com a dúvida)  transforme estas pedras em pães.  O que estava em jogo naquele momento, penso que era o discernimento de uma voz. Era Deus ou o diabo que estava falando na mente de Jesus? Sim, isto é provável, porque a Bíblia não fala se o diabo apareceu fisicamente ou plantou um pensamento na mente de Cristo.

O fato concreto desta experiência, eu não sei como nem porquê,  mas  o diabo tem acesso à nossa mente e pode plantar pensamentos nela. Com fone, não haveria problema algum em transformar um pedra em pão, ou na linguagem de houve, em um belo Big Mac, mas Cristo com os olhos espirituais bem abertos pelo  jejum conseguiu discernir que era a voz do diabo e não a de Deus que estava falando macio aos seus ouvidos.  

Imagina você, a quantidade de decisões (erradas) que você e eu pode tomar - mesmo aparentemente justas e apropriadas, mas que não foram fruto da vontade de Deus, e pior, podem ter sido da vontade do diabo? No caso da transformação das pedras e pães, a diferença entre o certo e o errado estava no fator tempo e no fator voz. A ansiedade (querer tudo já e agora) é um dos maiores males da geração atual. Ela, por exemplo destrói a vida sentimental da maioria dos adolescentes cristãos, pois a pressa e a cultura mundana é uma voz que diz: faça já, porque todo mundo já fez, e você ainda não! Compre já! Todo mundo já comprou e você ainda está com este celular velho... A geração do consumismo e dos produtos descartáveis. O que era top ontem, hoje, 24 horas depois, já é uma coisa velha.

Vida cristã não é consumismo. Não é pautada pela insatisfação, mas pelo contentamento. No agradecer a Deus pelo que temos e que foi Deus que nos deu. Observe bem o comportamento das pessoas que são líderes na sua Igreja. Elas consideram e usam o jejum como uma forma de dominar a própria vontade, ao mesmo tempo que busca ouvir bem a vontade de Deus, principalmente para os problemas mais difíceis do dia a dia?

Não estou falando de jejum de duas horas ou de meio dia. Não se jejua para resolver qualquer coisa. Jesus jejuou muitos dias, primeiro porque foi o Espírito Santo falou claramente o tempo do jejum, depois, porque o início do seu ministério era uma coisa de muita responsabilidade e que ele não podia errar, ao escolher qualquer um. O cristão deve jejuar por um motivo muito especial. E o jejum é uma forma de submissão de nossa vontade à vontade de Deus. É também uma forma de humilhar o nosso eu. Você não pode jejuar para transformar uma pedra em pão, ou seja, a fim de cumprir um desejo egoísta seu. Mas jejuar por uma pessoa, um parente, que está com uma doença grave no hospital, pode. Jejuar por uma ameaça ou um perigo para sua família ou para sua vida, é correto. Jejuar por uma escolha difícil, ou uma decisão não egoísta que você precisa tomar, é correto. Mas, jejuar para que o namorado de sua colega a deixe e passa a namorar com você é uma coisa egoísta, que nunca pode ter vindo da voz de Deus. Jejuar para passar na prova ou no vestibular é uma atitude egoísta - você está buscando satisfazer uma necessidade pessoal sua. Nesta situação, o correto é estudar mais e dormir bem.

Em muitos momentos da vida do cristão há dificuldades, lutas, perseguições e aflições. Mesmo que isto não esteja acontecendo na sua vida, pessoas do seu convívio podem estar passando por isso. Escolhas difíceis e decisões complicadas são, juntamente com os outros propósitos atrás, são motivos para jejum. Quem dita o tempo de jejum  é o Espírito Santo. Você jejua o primeiro dia, e à noite seu coração vai saber se é para parar ou continuar. Um dia inteiro de jejum, geralmente traz uma dor de cabeça depois da hora que você normalmente se alimenta. E ela não vai parar enquanto você não tomar um remédio para dor de cabeça - daquele que você já está acostumado a tomar. Não invente, se nunca usou,  fale com seu médico ou com seus pais. Conforme já disse, e vou repetir, só se jejua com um propósito especial e urgente. 

Não se jejua para ao mesmo tempo emagrecer, porque depois você vai ter fome e comer o dobro. Não se usa jejum para emagrecer, porque o efeito será o contrário: você vai desestabilizar o seu metabolismo, e o corpo tende a acumular calorias diante de restrição de alimentos.

Diante de situações perigosas, difíceis, complicadas, a forma de você se humilhar diante de Deus é pelo jejum, seguido de oração. Numa Igreja onde ninguém faz isto, ou ensina só por palavras, tome nota: andar na presença de Deus sempre requereu jejum de reis, profetas, apóstolos e até do próprio Cristo. Há situações em que uma oração apenas não resolve, porque, do outro lado do problema pode ser que há um espírito maligno impedindo a resposta de Deus. Nós não conseguimos enxergar o que se passa no mundo espiritual, e graças a Deus porque não vemos, mas há certas lutas que não vencemos sem jejuar. 

Eu já cheguei a jejuar por um, por dois e até por três dias seguidos - sem me alimentar, mas bebendo água. Jejum sem beber água é perigoso. Sem comida, é possível jejuar, mas sem beber água você corre o risco de perder os rins.

Nem todos os jejuns que fazemos alcançam o propósito de nossa oração. Já jejuei pro três dias e em um caso Deus curou uma pessoa, mas em outro, Deus não ouviu e a pessoa, que estava muito doente, morreu mesmo. Não é pela duração do seu jejum que Deus vai executar a vontade dele para atender o que você precisa. É preciso que a sua vontade de jejuar esteja em harmonia com a vontade dele. Então, repetindo mais uma vez: o jejum é uma forma de humilhar a nossa vontade, o nosso eu, diante de Deus para propósitos especiais, causas e escolhas difíceis, e que leve em conta o seguinte: sem objetivos egoístas, do tipo transformar pedras em pães ou tomar namorado dos outros ou fazer alguém indiferente passar a amar você.

Moisés jejuou. Cristo Jejuou. Paulo jejuou. Neemias jejuou. Ester e Mardoqueu jejuaram. Daniel jejuou.  Se você ainda não sabe o que é jejum, pode ser que não saiba distinguir o som da voz de Deus na sua mente, e principalmente, pode achar que um pensamento do diabo seja, erradamente, a voz divina.

Terceiro Passo: Sinal verde - Avance!

Para caminhar sem muitos tropeços, ouvir a voz de Deus, e não se deixar levar pela cultura mundana, imediatista, consumista, egoísta deste início de milênio, se você deseja mesmo ter comunhão plena com Deus, você já tem agora conhecimento de três bons passos: Estude a nível de detalhamento a palavra de Deus. Conheça com profundidade a vida, o propósito, os sucessos e os fracassos de cada personagem bíblico. A vida deles está registrada ali, para mostrar o que acertaram e o que erraram. Isto são como as faixas centrais e laterais de uma estrada em que estamos transitando à noite. As vidas destes personagens mostram os referenciais do certo e do errado em termos de atitudes, sucessos e fracassos. Vida cristã sem jejum, só seria possível se você vivesse em um mundo onde não existisse as operações do diabo e de seus espíritos malignos. Em tempos de tanto voracidade em busca de bens de consumo, e ansiedade por querer ter tudo e agora,  quem não buscar a presença de Deus no conhecimento da sua Palavra e não agir de acordo com a vontade de Deus, vai ter nome de cristão, frequentar igreja de cristão, mas de Cristo mesmo não vai ter nada.

Andar na presença de Deus, não é coisa difícil. Difícil mesmo é segurar a barra de um vida cheia de derrotas e infelicidade por ter feito muitas escolhas erradas, devido ao mau hábito de colocar a vontade pessoal em primeiro lugar e desconhecer a vontade de Deus. É melhor se esforçar e ficar com a vontade de Jesus.

Deus "te" abençoe.

Via Olhar Cirstão

 

Voltar para o topo
COMPARTILHE A MENSAGEM Facebook Twitter


Comente esta mensagem

Ok